img


01 dez

Estresse x Dieta

Categoria: Nutrição | 01 de dezembro de 2014 | sem comentários

Cansada de ter o estresse como inimigo número um da sua dieta? Comece adotando novos e bons hábitos que podem ajudar, e descubra um pouco mais sobre este vilão da perda de peso.

Por que o estresse engorda?

São efeitos do estresse a má qualidade do sono e a compulsão alimentar. Além disso, muitas pessoas que sofrem desse mal não têm tempo nem disposição para se dedicar a uma atividade física. O estresse também aumenta a quantidade do hormônio cortisol. “Em excesso, esse hormônio favorece o depósito de gordura na região abdominal”. “A tensão permanente estimula, ainda, a produção do hormônio grelina, que abre o apetite. Por isso, a pessoa sente mais fome e acaba comendo mais.

Dicas para emagrecer sem preocupação:

· Fuja de dietas muito restritivas;

· Procure não se irritar com situações inevitáveis, como trânsito. Tente se distrair;

· Descomplique a vida. Não deu tempo de fazer o jantar? Tenha na geladeira verduras lavadas e ingredientes para preparar um lanchinho leve e saudável;

· Nunca pule refeições. Temos que comer a cada três horas;

· Durma bem. Quanto mais descansada estiver, mais fácil será seguir o regime;

· Evite ingerir substâncias estimulantes à noite: café, chá-mate, chá-preto, chocolate e álcool podem atrapalhar o sono;

suco-laranja-vitamina-c-epoch-times

 

Nutrientes bons para relaxar:

· Abacate: ele não é, como muita gente diz, o vilão das dietas. A fruta aumenta a produção do bom colesterol e tem uma substância que controla os níveis de cortisol;

· Chia e linhaça: tanto a farinha quanto o óleo de linhaça e a semente de chia são fontes de ômega 3, anti-inflamatório que corta o ciclo do estresse;

· Banana: aumenta a produção da serotonina, que traz sensação de bem-estar;

· Castanhas: contêm nutrientes ligados ao bem-estar e ao combate do estresse;

· Vegetais verde-escuros: reduzem os níveis do hormônio cortisol;

· Chá de passiflora, erva-doce e camomila: ajudam a induzir o sono, relaxam, reduzem a ansiedade e a compulsão alimentar;

· Acerola: fortalece o sistema imunológico, afetado pelo estresse;

· Farelo e gérmen de trigo: são ricos em zinco, que fortalece as defesas do organismo;

· Peixes: são ricos em ômega 3, nutriente importante para o cérebro conseguir armazenar informações;

· Chá-verde: tem substâncias que reduzem o estresse mental;

· Milho: a espiga in natura ajuda a controlar a ansiedade;

· Vitamina C: brócolis, mamão papaia, laranja, kiwi, goiaba e morango são alimentos ricos em vitamina C, que promove o bom funcionamento do sistema nervoso e aumenta a sensação de bem-estar.

 


29 nov

Lentilhas, muitos motivos para consumir!

Categoria: Nutrição | 29 de novembro de 2014 | sem comentários

As lentilhas não só ajudam a reduzir o colesterol, como possuem um poder especial de controlar distúrbios de açúcar no sangue devido o seu alto teor de fibras, que impede que os níveis de açúcar no sangue aumentem rapidamente após uma refeição. Mas esse é apenas um dos muitos benefícios que elas têm para oferecer, vejam:

lentilha-benefícios

 

1. Controla o colesterol
A lentilha é rica em fibras solúveis e insolúveis. As primeiras estão relacionadas com o balanço dos níveis de insulina, regulação da glicose e do colesterol. As segundas, com a regulação intestinal.
2. Protege o coração
As lentilhas são amigas do peito. O magnésio contribui para a redução da pressão arterial e o risco de trombose, além de ajudar a proteger as artérias e controlar arritmias.
3. Limpa o organismo
Esses grãos também têm poder alcalinizante, o que ajuda a equilibrar e desintoxicar o corpo.
4. Melhora o humor
Além de magnésio, a lentilha tem o aminoácido triptofano. Juntos, eles participam da produção de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar.
5. Fortalece a saúde
Ela também é boa fonte de ferro, importante para as células do sangue transportarem oxigênio pelo corpo. Também aumenta a resistência às infecções e evita a fadiga.
Contraindicação

Pessoas que têm intolerância digestiva à lentilha ou que precisam controlar o consumo de proteína por causa de doenças renais, hepáticas (do fígado) ou em casos de crise de gota devem evitar o consumo desses grãos.


27 nov

Benefícios e curiosidades do Whey Protein

Categoria: Nutrição | 27 de novembro de 2014 | sem comentários

Scoop of chocolate whey isolate protein in front of three scoops

 

O whey protein é a proteína do soro do leite, um elemento proveniente da indústria de laticínios, que antigamente era jogado no esgoto pelas grandes fábricas. Seu destino mudou quando algo curioso foi observado: bactérias e fungos se multiplicavam ao entrar em contato com ele, descobriram então seu potencial nutritivo.

Você já deve ter se perguntado, o que este tal de whey protein tem de tão especial!

Ele reúne proteínas de alto valor biológico. Em outras palavras, contém todos os aminoácidos – as moléculas constituintes das proteínas de que o nosso organismo necessita mas é incapaz de fabricar. Pra melhorar, no whey eles vêm aos montes, respondendo por 35 a 90% de sua composição. No leite, esse índice não passa de 20%.

Benefício extra

Recorrer ao suplemento também é uma boa pedida para acelerar a recuperação de bíceps, tríceps e companhia. Além da leucina, um aminoácido do whey capaz de contribuir bastante nessa empreitada é a arginina, que aumenta o fluxo de sangue pelo corpo. Com isso, mais nutrientes e oxigênio desembarcam na musculatura para repará-la. Em última instância, os incômodos que surgem após a ginástica desaparecem depressa e há uma maior disposição para voltar a se exercitar no dia seguinte. Até por isso faz mais sentido utilizar o produto no pós-treino. Inclusive, quanto menor o tempo entre o término das atividades físicas e a ingestão proteica, melhor será a resposta em termos de ganho muscular. Esse período é conhecido como janela de oportunidade.

Cuidados com o consumo

O exagero no consumo de proteínas (isso inclui a do whey) pode afetar rins e fígados já fragilizados. Em indivíduos saudáveis, essa ameaça ainda é apurada, mas não há por que abusar.

A regrinha básica é nunca comer mais do que 2 gramas de proteínas por quilo de peso. Colocando na ponta do lápis, um homem de 75 quilos e uma mulher de 60 não deveriam ingerir mais de 150 e 120 gramas desse nutriente ao dia, respectivamente. É importante lembrar que o limite vale para pessoas ativas. Quem não se mexe tanto poderia parar em 1 grama por quilo de peso. Perceba: estamos falando de proteínas, e não somente de whey. Em outras palavras, ele deve ser somado às demais fontes de proteína, como carnes, leguminosas e lácteos. A melhor maneira para chegar à conta certa, é consultar um especialista.
Os tipos de whey

Concentrado
Tem de 35 a 80% de proteína. Quanto mais alto o valor, menor a presença de lactose, gorduras e minerais.

Isolado
Mais puro, reúne cerca de 90% de proteína, com resquícios mínimos dos demais compostos do soro do leite.

Hidrolisado
Costuma concentrar 80% de proteínas. A vantagem: elas estão quebradas em pequenos pedaços, os peptídeos. Logo, digestão e absorção são facilitadas.

 


25 nov

Suco energizante

Categoria: Nutrição | 25 de novembro de 2014 | sem comentários

receita-suco-forca-vital

O damasco contém magnésio e potássio que proporcionam muita energia, além da alta concentração de betacaroteno. Já o mamão é excelente fonte de vitaminas A e C, potássio e fósforo que evitam a fadiga e participam da produção de energia. O gengibre é digestivo, estimulante e tônico. E a água de coco é considerada um isotônico natural, recupetando as perdas de mineral do corpo. Juntando tudo isso, não poderia ficar sem energia né! Anote o que vai precisar:

– 5 damascos secos

– 14 de mamão papaia

– 300 ml de água de coco

– 1 colher (chá) gengibre fresco

Deixe os damascos secos de molho na água por 1 hora, depois bata junto todos os ingredientes.

 


Voltar ao Topo